domingo, outubro 24, 2004

ACCENTURE ESTUDA O FUTURO DOS XUTOS

“O problema pode vir a ser o Timóteo”, diz um especialista da empresa
Seguindo um conselho de António Manuel Ribeiro, os Xutos e Pontapés contrataram a Accenture, uma consultora de renome, para fazer uma análise da sua carreira. Aquela que, nas palavras de um representante da empresa, “é a maior banda da história do rock português, se houvesse rock português e se, havendo rock português, este tivesse história”, pode vir a atravessar uma crise nos próximos anos. A consultora expôs os seus argumentos fundamentais.
Primeiro, o cansaço dos fãs. Depois de seguirem escrupulosamente as mensagens que o letrista Timóteo lhes transmite nos discos, os fãs da colossal banda dizem estar cansados “de dar um mergulho no mar” e “saltar” e “pular” e de “não deixar cair” e o caralho. Em segundo lugar, a Accenture prevê que daqui a uns 6-7 anos Tim esgote os verbos no infinitivo para usar no final dos versos, relembrando faltarem apenas palavras como sodomizar, titubear, subalternizar e obturar.
Relembre-se que a Accenture fez estudo semelhante na segunda década do século passado em relação aos UHF, tendo na altura previsto que, se a banda continuasse a tocar nos intervalos dos jogos do slb, o clube não voltaria a ganhar o campeonato nos dez anos seguintes.
“Era bom mas pode estar em vias de acabar”, disse o especialista da empresa, referindo-se ao preço das putas do Restelo.