segunda-feira, outubro 25, 2004

PEDRO ABRUNHOSA ACUSA CAETANO VELOSO

"Formato ao vivo que alterna canção e conversa já foi amplamente explorado por mim", alega músico do Porto.

Pedro Abrunhosa afirmou esta semana estar "magoado e desiludido" com o concerto de Caetano Veloso. O músico do Porto desceu à capital, para ver ao vivo a colaboração do brasileiro com a Sinfonietta de Lisboa, e acabou o espectáculo dizendo aos jornalistas que Caetano não passa de "um rapaz com algum jeito, mas que vem buscar inspiração directa ao que eu já fiz, quer em disco, quer em concerto".
Na base das acusações de Pedro Abrunhosa está, sobretudo, a alternância entre canção e discurso falado que caracterizou a actuação do tropicalista. "Essa é uma das minhas imagens de marca", comentou, indignado, Abrunhosa. "Com a diferença que ele não consegue levar o concerto todo a falar, como eu".
A revolta do autor de “Tempo” agravou-se quando Caetano Veloso colocou os óculos, para ler a letra de ‘It’s Alright, Ma’. "Só faltava que fossem óculos de sol. Aí desconfio que tinha mesmo de me chatear e levar as coisas para tribunal", desabafa o vocalista.
O líder dos Toranja, Tiago Bettencourt, já se mostrou solidário com Pedro Abrunhosa, que apoiara os autores de ‘A Carta’ aquando da polémica que os opôs ao semanário Blitz. Bettencourt e Abrunhosa agendaram já, inclusive, uma passagem pelo estúdio de Mário Barreiros, em Canelas, onde irão gravar uma nova versão, em jeito de dueto, para um dos maiores êxitos do portuense: ‘Socorro, Estão a Plagiar-me’.
Recorde-se que, em declarações anteriores, Pedro Abrunhosa disse acreditar ter influenciado, também, a carreira de nomes como Miles Davis, Sun Ra e Tom Waits.