sexta-feira, novembro 12, 2004

MÚSICOS PORTUGUESES E ESTRANGEIROS GRAVAM DUETOS

Numa prova inequívoca do momento de pujança e vigor que a música portuguesa atravessa actualmente, estão na calha diversos projectos de colaboração entre artistas nacionais e estrangeiros. Depois do pontapé de saída dado por Rodrigo Leão, que chamou até si vozes como a de Beth Gibbons para colaborar no seu álbum, outros músicos estrangeiros já manifestaram interesse em colaborar com os seus colegas portugueses.
Rufus Wainwright vai aproveitar a sua deslocação a Lisboa, onde vai dar um concerto já no próximo dia 13 de Novembro, para realizar um sonho antigo, que é gravar um dueto com Alex, o popular Mister Gay. A admiração de Wainwright (o “Mister Gay canadiano", como gosta de ser conhecido) pelo cantor português é conhecida de longa data, e juntos vão gravar um single de Natal, chamado “Mister Gay Messiah”. Nuno Gonçalves, dos Gift, já se ofereceu para ser produtor do registo, mas ninguém lhe ligou nenhuma.
Também aproveitando a quadra natalícia, Maria Armanda vai em breve a Inglaterra para gravar um dueto com Paul McCartney. Os dois mais populares intérpretes de canções sobre sapos vão gravar uma nova versão do êxito “We All Stand Together”, do ex-Beatle, na qual Maria Armanda faz os coros, cantando “ho visto un rospo” alternadamente com os “pon pon pons” do refrão. Sónia Tavares, dos Gift, já se ofereceu para fazer de sapo no videoclip, mas ninguém lhe ligou nenhuma.
Entretanto, os dois maiores representantes britânico e português do estilo “gajo-que-parece-uma-gaja-a-querer-fazer-de-gaja-a-parecer-um-gajo”, respectivamente, Brian Molko dos Placebo e o vocalista dos Fingertips, também conhecido por Lizete, vão gravar juntos uma cover da canção “Girls & Boys” dos Blur. Os Gift já se ofereceram para tratar do cabelo dos dois cantores, mas ninguém lhes ligou nenhuma.
Por último, os Loto vão encetar uma colaboração com os britânicos New Order, desta feita nuns moldes um pouco menos ortodoxos. Na verdade, só os Loto vão cantar, e os New Order vão limitar-se a ouvir, uma versão da música “Why Can’t I Be You”, dos Cure. Os Gift já se ofereceram para limpar o chão do estúdio no fim das sessões de gravação, mas ninguém lhes ligou nenhuma.