quinta-feira, novembro 11, 2004

RUI VELOSO E VITORINO GRAVAM DISCO DE NATAL

Rui Veloso e Vitorino estiveram fechados durante quase dois dias, sob o olhar atento de Mário Barreiros, a gravar um disco de Natal. "Dlim Dlão, Natal bão" será o nome do primeiro single a ser retirado deste registo ainda sem título definitivo.
Outros dos temas que podemos encontrar neste novo disco são: "No Natal já não se vende castanhas", "Sotaque a Natal", "Natal, Natal" e "Na minha rua também há Natal" que conta com a participação especial de Luis Represas.
"Este disco, com poemas escritos pelos meus amigos Carlos Tê e João Monge, é muito bonito mesmo. Só tenho pena que ninguém o vá ouvir, como é infelizmente hábito neste país, onde não se ouve boa música portuguesa, como aquela que eu faço", disse Vitorino numa conferência de imprensa em que os cantores, em plena Rua Augusta, aproveitaram para vender uns quantos pacotes de castanhas ao povo que ia passando. "Para ajudar a pagar o estúdio", de acordo com as palavras do cantor alentejano.
O disco, que será lançado na próxima segunda-feira, é para Rui Veloso um ponto de ruptura na sua carreira. "Tem canções muito diferentes do que as que eu costumo cantar, uma tem uns ferrinhos e uns bombos e outra até tem uma caixa de ritmos".
Quem também voltou a estúdio foi Camané. O fadista foi gravar coros para o novo disco de Helder (não o irmão Moutinho, mas sim o rei do Kuduro). "A vida está cara pá. Um gajo tem de fazer alguma coisa para ganhar uns trocos. Isto vai sair no jornal? Se houver aí alguém que precisar de uma voz fixe e versátil é só dizer".