quarta-feira, janeiro 26, 2005

EMMA TOMA


A Emma Bunton (para o leitor: sim, essa; para a leitora: o seu namorado que lhe explique) acabou de lançar um novo disco. Nós, aqui no IM, adoramo-la. Dirá o leitor: a Emma era gorda e é bem capaz de ser mais uma pindérica a invadir a pop. Não é bem assim.

Vejamos por partes. A Emma é gorda? Sim, quando ainda era a baby spice. Mas o leitor tem de pensar: é vulgar as meninas terem pança em criança. Depois crescem e os tipos que se riam delas quando elas eram miúdas começam a atirar-se a elas nas discotecas e a querer levá-las para cama, em ordem a serem sodomizadas.

Já o segundo ponto carece de uma análise mais aprofundada. Por isso, o IM fez uma leitura da letra de uma canção da Emma escolhida aleatoriamente, para ver se vemos o mundo através dos seus olhos.

Diz a moça, em “A Girl Like Me” :

What you get is what you see
Let me tell you basically
This is how it's gotta be
Can't - with a girl like me


É uma miúda que mete logo os pontos nos is. Diz logo a um gajo: “Estou aqui, sou uma bardajona de metro e meio com um bom par de pernas: queres ou não?” Primeiro ponto para a Emma, é uma tipa sincera.

Continua a artista:

Keep me hanging on the line
But you're running out of time
Might have been a fool for love,
but I'm not blind


É uma tipa que diz logo: “Olha que não espero e se demoras muito na casa-de-banho desta disco ou assim ponho-te um par de cornos, que eu posso ser loira mas nao sou de ferro. Aliás, tu sabes que pareço de borracha.”

E finalmente:

Look into my eyes, let me tell you one more time
I need everything, that's how it's gonna be
With a girl like me (oh yeah)
With a girl like me (yeah-yeah-yeah-yeah)


Diz-nos Emma: “Isto, meu amigo, vai ser assim e assim. É uma espécie de engenharia da prática sexual. O homem é o empreiteiro, quiçá um simples trabalhador ilegal que labuta para satisfazer Emma.”