terça-feira, abril 19, 2005

BENEDETTO XVI EM ENTREVISTA EXCLUSIVA!

Benito Muss...XVI


Após uma sessão de fumo que envergonharia o próprio Snoop Dogg, Joseph Ratzinger transformou-se em Bento XVI. O novo Papa tem-se interessado muito pela música, pelo que O Inimigo Musical foi encontrá-lo no Vaticano a comer umas pernas de frango com as mãos e a lambuzar-se todo:

O Inimigo Musical- O que é que o senhor tem contra a música pop-rock?
Papa Bento XVI- Basicamente não gosto do não saberem tocar e dos ritmos básicos 4/4 dos quais já estou farto. Bom, quando começou este revival todo do garage-rock até gostei, comprei uns All Star e tudo, mas hoje em dia não quero nada disso. Vou banir a música pop-rock do mundo. Esta malta começa a idolatrar falsos deuses como o Bono ou assim. Que raio é que o Bono fez para merecer ser idolatrado? Ajudou uns pobrezinhos? Boo-hoo, estou mesmo comovido! Acho que vou começar a chorar.

OIM- Sua Santidade, contenha-se!
PBXVI- Mas os portugueses não sabem perceber o sarcasmo? Já foi a mesma coisa com o D. José Policarpo, sempre a levar-me a sério!

OIM- E contra a ópera, tem alguma coisa?
PBXVI- Acho que é óbvio. Ninguém gosta de mulheres gordas, muito menos com chapéus de viking.

OIM- Tem alguma coisa, por exemplo, contra o hip-hop?
PBXVI- Claro que não, eles gostam muito de "bling-bling" por lá. Percebo-os perfeitamente. Adoro ouro. Toda a minha casa é banhada a ouro. Ainda por cima idolatram dinheiro. É basicamente o mesmo que a Igreja Católica, só que eles têm mais gajas a abanar o rabo. O resto é exactamente igual.

E o Papa Bento XVI afastou-se, trauteando o hino da Juventude Hitleriana e relembrando os tempos de petiz.

O Inimigo Musical agradece a Benedetto XVI (quase Benito XVI, como um outro grande senhor!), cumprimentando-o à boa maneira fascista, esta entrevista exclusiva e deseja-lhe toda a sorte deste mundo. Sieg heil!