quarta-feira, junho 15, 2005

ENTREVISTA EXCLUSIVA A MICHAEL JACKSON

Michael Jackson é para muitos o genuíno rei a pop. Para muitos outros, especialmente crianças que não são suas filhas, é apenas "papá". Pelo menos era o que se pensava. As dúvidas foram desfeitas anteontem, quando a justiça americana o declarou inocente de todas as acusações de abuso de menores.
Ficou famoso nos anos 70, primeiro com os Jackson 5 e depois a solo, com o produtor Quincy Jones. Depois mudou de cor e começou a dizer que não interessava ser branco ou negro. Claro que não, nós sabemos, Michael. Nessa altura tinha como amigo Macaulay Culkin, que tinha uns 10 anos. Como é que ficou conotado como abusador de menores, não sabemos, é um mistério.
O IM foi encontrá-lo a três quarteirões do tribunal em Santa Maria, donde saiu sem falar com a imprensa. Estava vestido com um blazer cor-de-rosa, parecia ter a cara pintada e estava com duas dúzias de palhaços, que faziam malabarismo e vendiam algodão doce no quarteirão. O único órgão informativo com o qual Michael Jackson quis falar foi o IM.

O Inimigo Musical - Então, Michael? 'tá-se fixe?
Michael Jackson - Iá, 'tá-se dread, meu. Estou aqui no chillin' com os meus peeps.

OIM - 'tou a ver que sim, meu. Que linguagem é essa que estás a utilizar?
MJ - Sabes, meu, é a linguagem do ghetto, mas agora que já me topaste vou falar normalmente...era só para apelar a uma comunidade mais vasta. Sabes, é que a minha carreira já morreu. Quero voltar a vender. Vou mudar toda a minha vida. Vou deixar de dormir com crianças. Há gente que pensa que sou pedófilo e isso é horrível. As crianças são tão bonitas...

OIM - Bom, tu foste absolvido. Como é que te sentiste quando ouviste o veredicto?
MJ - Senti-me bem, isto era tudo uma conspiração racial e das editoras para me tirar do trono de rei da pop. Há tanta gente má no mundo, tanta gente mesquinha e cruel...tenho de voltar a afirmar, eu sou o rei e vocês não. Têm de perceber isso. Foi justiça, foi feita justiça!

OIM - O que é que vais fazer agora?
MJ - Vou relançar a minha carreira. Vou pegar em novos produtores, o Quincy Jones já não mexe nada. Já telefonei ao Pharrell Williams e ao Kanye West e vou lançar um álbum. O Timbaland não me atende o telefone, ele é mau. Quero só ter credibilidade para lançar uns singles. Ia também telefonar ao R. Kelly, mas o meu advogado disse-me que se calhar era melhor não telefonar...o céu é o limite, eu sou rei e vou continuar a reinar!

OIM - E as crianças ou as baleias ou lá aquelas cenas que querias salvar?
MJ - Temos de salvar a terra! Eu sou feito de plástico mas acho que devemos salvar a terra e o mundo! Já telefonei ao Bob Geldoff para ele me pôr no Live 8. Temos de salvar as crianças! Elas são tão bonitas...

OIM - Vamos lá, Michael, tu eras culpado ou não? Ninguém vai ler isto...havia algum fundo de verdade nas acusações?
MJ - Não, claro que não! As crianças são o melhor do mundo, são tão bonitas e nunca lhes faria mal.

OIM - O que é se passou com os narizes da tua família, pá?
MJ - Os nossos narizes mudaram todos misteriosamente, obviamente. Quando acordámos tínhamos todos narizes fininhos. Não teve a ver com operações plásticas. As pessoas dizem isso porque há uma conspiração para acabar com todo o meu sucesso. O meu lama passa a vida a dizer-me que isto tem de acabar, que eu tenho de fazer algo para acabar com todas estas cabalas.

OIM - E a tua irmã?
MJ - A LaToya vai muito bem...

OIM - Não é a LaToya, meu, ninguém quer saber dela, porra. É a Janet.
MJ - Eu sei, mas a LaToya passa a vida a dizer-me que quer que eu fale dela e não da Janet...a Janet vai bem. Aquela conspiração do FBI para o seio dela sair no intervalo da Superbowl fez-lhe muito mal. Ela esteve deprimida durante uns tempos, agora já não está. Ajudei-a muito...as pessoas esquecem-se de como é mau quando gozam connosco e quando acontecem coisas más. É por isso que eu gosto de ajudar. As crianças, o mundo, as baleias, as árvores...se estes elementos desaparecerem, o que será de nós? É uma luta constante, esta minha luta...

OIM - E os teus fãs? Têm-te apoiado?
MJ - Sim, os meus fãs são pessoas maravilhosas. Qualquer pessoa que me dedique a vida merece o céu. Adoro também todos aqueles que me imitam...

OIM - Até quando fazem o moonwalk?
MJ - NÃO! O moonwalk é meu. [por esta altura, Michael Jackson levanta-se e faz um moonwalk paupérrimo, estatelando-se no chão no final]

A ambulância veio minutos depois, e todo o caso foi encoberto pela imprensa, nomeadamente pelo Inimigo Musical. Só para podermos ter o exclusivo, porque fazemos tudo pelos nosso leitores. São eles que nos fazem andar para a frente, são eles que nos dão fôlego e força para continuar. Um pouco como Michael Jackson. Michael Jackson depende dos fãs, daqueles que o idolatram e nós também. O Inimigo Musical também. Michael Jackson e Inimigo Musical são quase sinónimos...